Arquivo da categoria ‘Consciência

A Criação da Presença EU SOU   Leave a comment

Após a Criação da Terra pelos Grandes Elohim, Devas e Seres Elementais (também chamados Construtores de Forma), os Deuses-Pais Hélios e Vesta (O Sol de nosso Sistema, que ilumina e dá a Vida) atraíram do Sol Central Alfa e Ômega (o Sol de nossa Galáxia), bilhões de Centelhas de Espíritos. Estas centelhas eram inteligências primitivas, ou embriões (projetos), que necessitavam de um Útero ou, em outras palavras, do Amor de um Logos Solar para se desenvolverem.

Durante algum tempo estas centelhas permaneceram descansando na aura de Hélos e Vesta. Enquanto isso, os Deuses-Pais projetavam Raios de Luz de Seus Corações. Estes Raios se convergiam e formavam Chamas Trinas Individuais. Estas Chamas funcionavam como Magnetos, atraindo Substância de Luz Universal que, aos poucos, formavam Vestes de Luz (Corpo Eletrônico) em torno da Chama Trina.

O SER DE FOGO BRANCO

A próxima etapa foi a transferência da Centelha Espiritual para a Chama dentro do Corpo de Luz (Corpo Eletrônico), criando assim o Ser de Fogo Branco. Este Ser de Fogo Branco é uma inteligência ativa, viva e consciente de sua identidade andrógina. Um ser andrógino é aquele que tem as duas polaridades, masculino/feminina equilibradas. A esta altura o Ser de Fogo Branco já estava dotado de livre-arbítrio, isto é: o direito de escolher de que maneira desejava expressar a Perfeição Divina. O Ser de Fogo Branco é um Corpo que faz parte da Iniciação Solar. Ele vibra na freqüência de Alfa e Ômega, a Sétima Dimensão.

Aqueles que optaram por se separar, projetaram dois Raios-Gêmeos, isto é: duas Presenças Ayam exatamente iguais. Na extremidade de cada Raio estava a Chama Trina. Os Raios-Gêmeos ainda não tinham um Corpo Causal definido, sendo portanto incolor.

A etapa seguinte foi a preparação para a encarnação, feita através da magnetização das Qualidades Divinas, ou a viagem através das Sete Esferas.

O CORPO CAUSAL DA PRESENÇA

As Presenças Ayam, cada uma no Seu próprio ritmo, empreenderam a longa viagem através das Esferas. Estas Esferas são faixas concêntricas coloridas ao redor do Sol e correspondem às Qualidades dos Sete Raios. Em cada umas destas Esferas as Presenças contataram com Inteligências altamente desenvolvidas que servem nestas Faixas Vibratórias, colorindo aquela respectiva faixa do Corpo Causal.

As Presenças tem o livre-arbítrio para escolher permanecer o tempo que desejarem numa determinada Esfera. A Preferência por uma determinada Esfera particular frequentemente resultará mais tarde (quando encarnado), numa linha de trabalho que se identifica intimamente com as propriedades predominantes nesta Esfera.

Ao fazer o estágio nas 7 Esferas, estabelece-se o Corpo Causal e prepara-se para o próximo passo: a Expressão Crística. O Corpo Causal da Presença vibra na Freqüência de Hélios e Vesta, a Sexta Dimensão.

O Corpo Causal é o receptáculo de todos os Tesouros e Conquistas da Jornada Terrena. Quando é chegado o momento da volta à Casa do Pai, o Corpo Causal deve estar muito maior do que o originalmente magnetizado; uma vez que as Jóias de Luz conquistadas com as boas obras aqui na Terra são acumuladas neste Corpo, como disse Jesus, o Cristo.

As Faixas Concêntricas representam os Atributos Divinos. Para uma maior compreensão, descrevemos abaixo um resumo das Esferas, cores, qualidades e serviço no Planeta.

O SANTO SER CRÍSTICO

Após a Presença Ayam ter viajado através das 7 Esferas e colorido seu Corpo Causal, é feitas a projeção do Corpo Crístico, ou Corpo Mental Superior. Sua função é inspirar e proteger os corpos atômicos. O Santo Ser Crístico vibra na Freqüência dos Anjos, a Quinta Dimensão.

Na estampa está representado pela Imagem do Ascensionado Jesus, o Cristo, porque para nós, ocidentais, ele representou a materialização do princípio Crístico. O Cristo é um estado de consciência e não um ser. Jesus, o Nazareno, representou este princípio para a Humanidade. O Representante Cósmico deste princípio é o Senhor Maitreya. Este é um dos estágios que toda Humanidade deverá passar, na Viagem de volta à Casa do Pai: “Ninguém pode ir ao Pai se não for através de Mim” – ou seja: ninguém poderá elevar-se ao nível da Divina Presença Ayam (ascensionar), sem antes manifestar a Consciência Crística.

O Ser Crístico reside numa posição intermediária entre o Corpo Eletrônico da Presença e os corpos atômicos. Este corpo opera numa freqüência menor, mas jamais incorpora a imperfeição. Ele é incorruptível.

O Ser Crístico é o discriminativo que dirige a inteligência, através da qual a Presença trabalha. Ele guia a personalidade externa. É aquela voz interior, que algumas vezes nos dá lembretes para fazermos certas coisas.

OS QUATRO CORPOS ATÔMICOS

. O Corpo Mental: é o maior corpo em nível de extensão e é o mais sutil dos 4 corpos atômicos. A idéia de que a mente está focalizada somente no cérebro é muito velha. A mente está em todo corpo. As células são inteligências pensantes e a mente está em toda parte. Não existem fronteiras para ela. O cérebro é, sim, o ponto focal. Hoje, mais do que nunca, a Humanidade está impulsionada, pelos fortes ventos aquarianos da transformação, a investigar e descobrir os mecanismos de funcionamento correto deste instrumento fantástico da Inteligência Superior. Inicialmente, ela foi designada para ser o cálice receptivo das Idéias Divinas. Ela molda as idéias em formas funcionais. A mente foi criada para servir de receptáculo tridimensional da Mente Cósmica e não ser o mestre, como tem sido até agora. Nesta Hora Cósmica de Ascensão Coletiva da Humanidade, vive-se uma verdadeira revolução mental. Toda tecnologia usada até agora somente pelos altos iniciados e uma diversidade de técnicas estão sendo entregues à Humanidade como um Instrumento de aceleração deste processo. O Corpo Mental corresponde ao elemento fogo.

. O Corpo Emocional: tem uma forma oval e é composto do elemento água, isto é corresponde ao elemento água. 70% do planeta é água, assim também é no corpo físico do homem. Por ser o maior corpo em densidade é, também, o mais trabalhosos para se equilibrar. Até agora se admitia que, para alguém ter sucesso na vida, era preciso ter um QI elevado. Hoje se admite que seja necessário ter um QE (quoeficiente emocional) também elevado; isto significa: aprimorar as emoções e ter pleno domínio sobre as águas turbulentas e turvas dos sentimentos humanos. As Idéias Divinas, ao serem formatadas pela mente, necessitam do colorido dos Sentimentos Sublimes para serem manifestadas. Nenhuma idéia se manifesta se não for impressa sobre ela o sentimento.

. O Corpo Etérico: é como uma segunda pele. É o corpo das recordações. Nele estão registradas todas as informações desde a primeira encarnação. O acúmulo dos registros é também chamado de Alma. Quando um indivíduo desencarna, ele continua vivendo em seus corpos etérico, emocional e mental. Perde-se somente o corpo físico. O corpo etérico é composto pelo elemento ar.

O corpo etérico é um corpo composto inteiramente de linhas de força e de pontos, sendo que estas linhas de força se cruzam em determinados pontos e, nestes cruzamentos, formam os centros de energia. Em sânscrito, estas linhas de força são chamadas nadis e os centros de força são chamados chakras. Os nadis constituem uma extensa e incompreensível rede de energias e diz-se que o sistema nervoso é uma exteriorização dos nadis.

Onde somente algumas linhas de força se cruzam, se forma um chakra menor. Porém, onde grandes correntes de energia se encontram, como na cabeça, por exemplo, um chakra maior é formado.

– Os 7 Chakras maiores são:

1º . Básico (base da coluna);

2º . Esplênico (osso pubiano);

3º . Plexo Solar (boca do estômago);

4º . Cardíaco (coração);

5º . Laríngeo (garganta);

6º . Frontal (no meio da testa, entre as sobrancelhas

– também chamado de 3º Olho);

7º . Coronário (alto da cabeça).

Cada chakra revigora sua área próxima, tanto no aspecto físico, quanto no sutil. A saúde de um órgão é vista, pelos estudiosos do assunto, como dependente da condição de limpeza e purificação do chakra correspondente.

A correspondência dos chakras no físico são as glândulas:

BÁSICO – Supra-Renais

ESPLÊNICO – Gônadas

PLEXO SOLAR – Pâncreas

CARDÍACO – Timo

LARÍNGE – Tireóide

FRONTAL – Pituitária

CORONÁRIO – Pineal

. O Corpo Físico: proporciona a ancoragem da Chama Trina na Terra. É o instrumento através do qual o homem se expressa tridimensionalmente. Originalmente não era tão denso como o é atualmente. O veículo físico é a expressão mais grosseira da Divindade. É composto de matéria lúcida e inteligente, que precisa apenas ser direcionada pelo Cristo Interno para expressar a Perfeição. A causa de tantas doenças e enfermidades é que o “mestre falso”, chamado ego humano, tem estado no comando, criando caos, confusão e poluindo os mundos atômicos. O corpo físico corresponde ao elemento terra.

O MANTO DE LUZ

O Manto de Luz é uma Atividade da Proteção Divina. Este Manto deve ser invocado consciente e regularmente, para que sua eficiência seja garantida.

À princípio, quando o homem se individualizou na Terra, este Manto era um Canal Natural de Irradiação que envolvia toda a sua aura.

O Manto de Substância Eletrônica é a maior Proteção que um Estudante da Luz pode conquistar. Ele o isola da consciência de massa e o eleva acima das criações humanas. Porém, este Manto precisa ser recriado, alimentado e sustentado através da Invocação e Visualização, caso contrário, sua energia vai se desgastando e Ele se dispersa totalmente, deixando o Estudante da Luz à mercê de suas próprias criações e às dos outros. O Manto deve ser visualizado permanentemente em volta dos corpos e, no início, deve-se proferir o decreto que atrai a energia para sua sustentação, várias vezes ao dia.

O CÍRCULO MÁGICO

O Círculo Mágico e uma das maiores Defesas do Universo. O Círculo Mágico é um anel inquebrantável, uma protetora cintura eletrônica, que pode tornar uma pessoa ou coisa invisível a qualquer ser que esteja numa freqüência vibratória inferior. Poderia se dizer que é um cordão de isolamento que se estabelece em torno de alguém ou de alguma coisa. Assim como o Manto de Luz, o Círculo Mágico também deve ser mantido e sustentado através da Invocação e Visualização. Ele pode e deve ser preenchido com uma Qualidade Divina que se deseja manifestar, como, por exemplo, a Chama Violeta da Libertação Espiritual ou a Chama Branca da Pureza, Ressurreição e Ascensão.

Decreto do Manto de Luz e do Círculo Mágico

Eu Sou, Eu Sou, Eu Sou a Vitoriosa Presença do Onipotente Deus, me envolvendo em meu Chamejante e Brilhante Manto de Luz Branca, mantendo-me invisível e invulnerável a toda criação humana, agora e para sempre.

Eu Sou um Círculo Mágico de Proteção ao meu redor, que é invencível. Repele todo elemento perturbador e todo perigo que tentar penetrar para me prejudicar. Eu Sou a Perfeição em meu mundo, que é auto-sustentada.

Eu Sou preenchendo meu Círculo Mágico com a Chama …

A CHAMA TRINA

A Chama Trina é uma réplica do Corpo Eletrônico ancorada no coração. Ela é a Tríplice Atividade de Deus em cada Corrente de Vida. É representada, simbolicamente, por três plumas flamejantes, nas cores Azul, Amarelo-Dourada e Rosa. Deus sempre se manifesta em Sua Tríplice Atividade. Guardada na câmara secreta do coração humano está a Semente de Deus. Assim como o broto do carvalho contém o modelo perfeito da árvore e o ovo o padrão perfeito de um beija=flor, encerrada na Chama Trina está o Modelo Perfeito da Divindade. A pluma azul representa o Poder/Pai; a pluma amarelo-dourada representa a Sabedoria/Filho; e a pluma rosa representa o Amor/Mãe. Estas Atividades são os Três Aspectos Divinos presentes em todas as coisas. O Perfeito Equilíbrio destas Três Qualidades Divinas é muitas vezes denominado: “O Poder de três vezes três”. Ao acessar as atividades deste Fogo Trino, somos refeitos (renovados) à Imagem e Semelhança de Deus/Pai/Mãe (manifestamos a Consciência Crística). A Chama Trina se desdobra nos 12 Aspectos da Divindade.

A POMBA BRANCA

A Pomba Branca do Espírito Santo que desce do Coração do Pai, está representada acima da Cabeça do Cristo. Quando o indivíduo se reveste da Consciência Crística e passa a viver essa Consciência, como aconteceu com Jesus, o Espírito Santo desce sobre Ele e o Pai – A Presença Eu Sou – pronuncia as palavras: “Este é o Meu Filho Amado, em quem Me comprazo”.

O CORDÃO DE PRATA

Trabalham através da coluna vertebral duas atividades: o arco descendente de energia elétrica, a qual ancora o corpo na superfície da Terra e a potente Corrente Ascendente, a qual permite que nos mantenhamos de pé, eretos e nos locomovermos, ao invés de engatinhar.

Quando a atividade da Vida é mais poderosamente carregada no arco ascendente, chega-se ao ponto em que a força da gravidade não mais nos segura e a Ascensão é possível.

Quando a Energia desce através do Cordão de Prata para alimentar a Chama da Vida, Ela desce pura. A medida que se qualifica essa energia com pensamentos, sentimentos, palavras e ações, Ela passa a ter o selo de quem a emitiu, isto é, o Padrão Eletrônico. O Padrão Eletrônico é uma forma Geométrica Sagrada que representa, simbolicamente, a freqüência vibratória.

– Ex.: O Padrão Eletrônico de Saint Germain é uma Cruz de Malta. Todos os elétrons Dele tem esta forma e desta forma Ele é reconhecido.

Ao se qualificar uma Energia positivamente, a Sua atividade fica impressa no corpo, porque assim diz a Lei:

– “À medida que o indivíduo recebe a Energia, a mesma é selada com a sua Identificação Cósmica e a responsabilidade sobre a atividade daquela energia passa a ser daquele indivíduo, onde quer que Ela vá, um dia terá que retornar para quem a emitiu!”

Ao emitir um pensamento, sentimento, palavra ou ação construtiva, a Energia projetada vai cumprir o seu propósito e, na viagem de retorno, se junta a todas as energias similares que encontra pelo caminho (no Plano Espiritual os idênticos se atraem) e retorna para o seu emissor multiplicada, abençoando-o e indo direto para o Corpo Causal em forma de jóias de luz, ampliando suas faixas concêntricas. Estes são os Tesouros guardados no Céu a que Jesus, O Cristo, se referiu.

Quando qualifica-se mal a energia a atividade é inversa. A energia retorna para quem a emitiu, em cumprimento à Lei do Retorno, e não pode subir para o Corpo Causal, porque a Lei diz que: A Presença (Deus) não aceita um elétron sequer menor que a Perfeição. Se ela não retornar qualificada positivamente, no mínimo tem que retornar pura (neutra). Então, essa energia se acumula ao redor dos corpos atômicos, aguardando o momento de ser transmutada.

Quando a Corrente de Vida escolhe permanecer adormecida e não utilizar os recursos do conhecimento da Lei a seu favor, a acumulação destas energias começa a danificar seus Corpos Sutis, até espocar no físico (doenças e desarmonias). Isto é uma maneira drástica de expurgar essas acumulações.

Durante a era kármica (Era de Peixes) as pessoas, em geral, só tinham duas opções para transmutar e reequilibrar essas energias, que eram: pagando na mesma moeda, isto é, sofrendo o equivalente ao que impôs a outrem em vidas passadas ou através do serviço prestado, como exemplificou muito bem Jesus, o Cristo.

Moisés, durante a Era de Áries, nos trouxe o conceito de Deus/Pai: o olho por olho – dente por dente ou, ainda: aqui se faz, aqui se paga. Jesus, o Cristo, nos trouxe o conceito do Deus/Filho: o mediador, o caminho do serviço amoroso ou, ainda, o equilíbrio ou resgate dos débitos kármicos através da prestação de serviço desinteressado à Vida. Na Era de Aquário, Saint Germain veio iniciar a Humanidade na senda da Alquimia Divina, através do uso consciente da Transformadora Energia do Espírito Santo – o Fogo Violeta. Tem-se agora a oportunidade de experenciar Deus/Mãe no Seu aspecto Misericórdia, Compaixão, Perdão, Transformação, etc… Através da aplicação da Energia Amorosa da Mãe – o Raio Rosa, corrige-se os desatinos do ego e pode-se, através do Amor (Era do Plano Divino) e não mais da dor (era kármica), reequilibrar o uso da energia.

Segundo ditados dos Mestres, quando o homem começou sua experiência terrena, o Cordão de Prata não era apenas um Cordão, mais um Rio de Luz ininterrupto, que fluía sobre o homem. Esse fluxo intenso de Energia o supria de todas as suas necessidades abundantemente. O homem vivia em Comunhão com a Divindade e, portanto, tinha acesso a todas as maravilhas reservadas para ele. Vivia no chamado Paraíso. À medida que começou a fazer mau uso da Energia Divina, o seu crédito energético foi sendo cortado aos poucos, até que ficou somente um filete de Luz necessário a manutenção da Vida na Terra.

Quando o homem escolhe despertar sua consciência e começa a estudar as Leis Superiores, aprende a usar sabiamente a inteligência e os recursos da Lei a seu favor:

– Ex.: É possível canalizar muito mais energia e ampliar a Atividade do Cordão de Prata através da Invocação e Visualização e, com isso, alimentar ritmicamente a Chama da Vida no coração, até que Ela volte à Sua forma original: uma Chama Espontânea, que envolvia o corpo físico completamente.

Inicialmente, éramos uma Chama Espontânea, um Ser de Fogo (Chama), porém, à medida que a mesma deixou de ser alimentada, foi diminuindo até reduzir-se a uma minúscula Chama Trina no coração.

Agora que o conhecimento está disponível, pode-se trabalhar para reconquistar este padrão perdido.

No livro que relata a vinda de Sanat Kumara e a Criação da Cidade-Luz Shamballa, diz-se que a Chama “não alimentada” no coração do homem chegou a um ponto tão crítico, que foi convocada uma reunião Cósmica para decidir o destino dos habitantes da Terra, pois a situação estava insustentável e, se não fosse apresentada nenhuma proposta, o homem teria que passar pela segunda morte, isto é: voltar à substância de Luz Primeva. Nesta reunião estava presente Sanat Kumara, um glorioso e majestoso Ser de Luz do Planeta Vênus.

Sanat Kumara aceitou vir ao Planeta Terra e sustentar a CHAMA DA VIDA nos corações dos homens, até que alguém desenvolvido no próprio Planeta pudesse substituí-lo. Para isso foi construída uma Cidade Santa chamada Shamballa, no deserto de Gobi onde, naquela época (final da Raça Lemuriana), era uma região marítima com uma Ilha. E foi nesta Ilha que Shamballa foi construída, para abrigar o Senhor do Mundo, biblicamente chamado de “O Ancião dos Dias” e a Sua Comitiva.

Em 1956 a Terra já tinha um grande Ser de Luz à altura de assumir o cargo de Senhor do Mundo. Então, Lord Gautama – Buda, assumiu o cargo e Sanat Kumara pode finalmente retornar, triunfalmente, à Sua amada terra natal – Vênus.

* “A VIDA, manifestada em todas as suas atividades, é DEUS em ação e é unicamente pela falta de conhecimento na forma de ajustar o pensamento e sentimento que a Humanidade está constantemente interrompendo a pura fluência dessa PERFEITA ESSÊNCIA de VIDA que, não fosse isso, expressaria naturalmente sua PERFEIÇÃO em toda parte.

A tendência natural da VIDA é AMOR, PAZ, BELEZA, HARMONIA e OPULÊNCIA, porque a VIDA é indiferente quem d’ela faz uso, mas está constantemente movimentando-se para manifestar cada vez mais sua PERFEIÇÃO através do IMPULSO ASCENSIONAL de sempre que lhe é inerente.”

De Saint Germain em “O Livro de Ouro”

Léa Cristina Ximenes
Facilitadora/Conselheira Metafísica
E-mail: ximenes.andrade@gmail.com
Skype: lea.seraphisbey
Telefone: (13) 3477 9813
Comente e compartilhe!

Pedofilia na Visão Espírita – Dr. Ricardo Di Bernardi   Leave a comment

Assunto delicado e grave. Vejamos alguns aspectos iniciais:

-Como o espiritismo vê a questão da pedofilia?

Como um grave desequilíbrio mental e espiritual, necessitando severo tratamento multidisciplinar, isto é envolvendo diversos profissionais além de tratamento espiritual complementar.

– Qual a razão de existirem pedófilos?

A mesma razão de existirem quaisquer outros desequilíbrios psíquicos. São atitudes doentias que se estruturaram ao longo de uma ou mais existências ou seja reencarnações. Ninguém foi criado pedófilo.

– O que se passa nas suas mentes?

Cada um deles tem uma história. Não há como colocar todos em um mesmo rótulo. Mas poder-se-ia dizer que tem um impulso sexual doente e destituído de ética.

– Quais os traumas que eles têm?

Diversos, e variam conforme cada caso. Podem ter sofrido: violência infantil, abandono, desprezo, presenciado quando em tenra idade, sexo entre os pais, enfim outras distorções de educação ou de vivência.

– Como se explica tal comportamento?

A resposta é tão difícil como explicar qualquer outra grave alteração de comportamento. São espíritos que pelo seu atraso, imaturidade, ignorância e sobretudo pelo livre arbítrio desviaram-se da linha normal de conduta.

– E as vitimas, por quê isso?

Em diversas oportunidades, quando fizemos palestra sobre reencarnação, fomos questionados posteriormente sobre a dolorosa e delicada circunstância da PEDOFILIA. Principalmente, ao se propiciar perguntas nos serem dirigidas por escrito viabilizava-se este questionamento.

Embora o tema seja potencialmente polêmico e desagradável, não há como ignorá-lo no contexto de nossa situação planetária. Nossa abordagem será pelo ângulo transcendental e reencarnacionista considerando que são dois (2) espíritos, no mínimo, envolvidos na tragédia

em questão. Cumpre-nos esclarecer que o livre arbítrio é o maior patrimônio que nós, espíritos humanos, temos alcançado ao atingirmos a faixa evolutiva pensante. Livre arbítrio que não legitima atitudes, mas oportuniza às criaturas decidir e se responsabilizar pelas conseqüências de seus atos posteriores.

Outra premissa que deveremos estabelecer é aquela da maior ou menor repercussão dos atos perante a Lei Universal, em função do nível de esclarecimento que possuímos. Importante também salientar que não há atos perversos que tenham sido planejados pela espiritualidade superior. Seria de uma miopia intelectual sem limites, a idéia de que alguém deve reencarnar a

fim de ser violentado ou sofre pedofilia.

A concepção do Deus punitivo e vingativo já não cabe mais no dicionário dos esclarecidos sobre a vida espiritual. Deus é a fonte inesgotável de amor.

É a Lei maior que a tudo preside, uma lei de amor que coordena as leis da natureza. Então, como conceber a violência física? Como enquadrar a onipresença divina em situações e sofrimentos que observamos? Deus estaria ausente nestas circunstâncias? Ou estaria presente? Para muitos indivíduos se estivesse presente já seria motivo para não crer na sua existência ou na

sua infinita bondade e onisciência.

Outra questão importante: Quem é a “vítima”? Analisemos. Cada um de nós ao reencarnar trouxe todo o seu passado impresso indelevelmente em si mesmo, são os núcleos energéticos que trazemos em nosso inconsciente construídos no passado.

Espíritos que somos e pelas inúmeras viagens que percorremos, representadas pelas inúmeras vidas, possuímos no nosso “passaporte” inúmeros “carimbos” das pousadas onde estagiamos em vidas anteriores. Hoje, a somatória dessas experiências se traduzem em manancial energético que irradia constantemente do nosso interior para a superfície desta vida.

Assim, é também a “vítima”. A criança, que hoje se apresenta de forma diferente, traz em seu passado profunda marcas de atitudes prejudiciais a irmãos seus. Atitudes de desequilíbrio que são gravadas em si mesma.

Algumas dessas, hoje crianças, participaram intelectualmente de verdadeiras emboscadas visando atingir de maneira dolorosa a intimidade sexual de criaturas; outras foram executoras diretas, pela autoridade que eram investidas, de crimes nesta área. Enfim, são múltiplas as situações geradoras da desarmonia energética que agora pulsa constantemente nos

arquivos vibratórios da criança, nossa personagem neste drama.

Pela Lei Universal da sintonia de vibrações, poderá ocorrer, em um dado momento, uma surpresa desagradável. O espírito, criança agora, poderá atrair e sintonizar com a frequencia do agressor, ou seja, o pedófilo e ser agredida.

Identificados dois dos protagonistas (agressor e criança), temos também que considerar o frequente processo obsessivo que vinha se desenvolvendo. Uma outra entidade pode estar fixa perifericamente ou até profundamente à trama perispiritual de um ou dos doisenvolvidos no processo.

Lembramos, novamente, não foi em hipótese alguma programada a violència ou o estupro, nem ele em qualquer circunstância teria justificativa. No entanto, o crime existindo, necessário compreender em uma visão mais ampla o que está acontecendo. A espiritualidade sempre fará o máximo para evitar o “mal” ou não sendo possível, apoiar aos que sofrem.

O espírito submetido à violência da pedofilia sofre intensamente no processo, conforme o seu grau de maturidade espiritual. Não houve a programação, mas a tendencia que trazia era forte e havia o risco em passar por algo do gênero , que, a espiritualidade não conseguiu evitar. Perante a Lei divina sabemos que o espírito reencarnado não deve receber a agressão arbitrária em face da violência cometida por outro. Violência que gera violência, um ciclo triste que necessita ser rompido com uma postura de amor, de orientação e de perdão.

A violência da pedofilia gera, muitas vezes, profundos traumas em todos os envolvidos exacerbando a dolorosa situação cármica da constelação familiar.

Há, também, espíritos afins e benfeitores que, visam amparar os envolvidos nesta dor. Amigos do extrafísico cheios de ternura em seu coração, com projetos de dedicação e amparo, sempre se fazem presentes.

O tempo se encarregará de cicatrizar os ferimentos da alma.

Dr. Ricardo Di Bernardi

Léa Cristina Ximenes
Facilitadora Universalista
E-mail: ximenes.andrade@gmail.com
Skype: lea.seraphisbey
Telefone: (13) 3477 9813
Comente e compartilhe!

O Poder das Palavras e do Nome de Deus   Leave a comment

As palavras, tal como qualquer som emitido, por músicas, cantos, um assobio ou estalar dos dedos, palmas, grito, risada, choro, até um espirro, transformam-se em energia e vibração nos planos sutis.

 

Um nome -um simples nome de pessoa- quantas pessoas já tiveram ou tem essa mesma identidade? Quantos já proferiram esse mesmo nome com amor, com ternura, carinho, saudade, raiva, ódio, desprezo, desgosto, enfim, com diferentes cargas e conteúdos emocionais? Isso confere ao nome uma egrégora energética, que transcende a vibração dos fonemas que o compõem.

Várias palavras juntas na forma de mantras, orações ou cantos, emitidos com fé, intenção e propósito, criam sinergia e atuam para o fim a que se propõem. A energia das palavras faladas, dos diversos sons, e até das palavras escritas, foi bem demonstrada pelo pesquisador japonês Masaru Emoto. Ele provou, com suas experiências, como as palavras influenciam na formação geométrica dos cristais de água, que se tornam mais bonitos com palavras de boas vibrações ou associadas a bons sentimentos.

Até o sagrado nome “Deus” já teve sua energia “contaminada”, tantas vezes foi dito em vão. O segundo mandamento diz: “Não pronunciarás em vão o nome do Senhor teu Deus”. Imagine esse Nome sendo pronunciado por quase todas as pessoas, em diferentes ocasiões ao longo de milhares de anos. Só pessoas boas invocaram Deus? A palavra “Deus” foi emitida apenas para orações do bem, para se conseguir ajuda divina para boas ações? Creio que não; nem sempre.

Invocar um mantra, ou os nomes divinos, tem sido assunto e matéria de diversas tradições religiosas, escolas iniciáticas ou espirituais. Segundo o evangelho bíblico de João: “No princípio, era o Verbo e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus”. Isso traz inúmeros significados, mas, ao pé da letra, de forma literal, a palavra “Deus” traz a própria energia de Deus.

Leonard Orr em seu livro “Libertando-se do Hábito de Morrer”, tem um capítulo inteiro dedicado ao “Nome de Deus”. Ele fala que a prática do nome de Deus é básica para o entendimento dos yogues imortais. Ele teve que ir até a Índia para entender o verso “O Nome de Senhor é uma torre forte; os retos correm para ela e se salvam” (Salmos).

Na Índia, a prática do Nome de Deus é chamada de “mantra yoga” ou “japa yoga”. O Nome nos eleva à presença de Deus e O traz para dentro de nossa mente e corpo. Por milhares de anos, os indianos estão imersos na cultura do Om Kara – a prática do Nome. Uma fieira de 108 contas, chamada “mala”, ajuda na concentração para a repetição do Nome de Deus, uma vez para cada conta.

Ainda, segundo Leonar Orr, as tradições religiosas apresentam inúmeras maneiras de se invocar a Deus. Por exemplo, a religião da Bíblia é a mesma que a religião de Shiva, a palavra sânscrita para Deus. O sânscrito é a linguagem espiritual da humanidade. Ela antecede a Torre de Babel. É a língua dos yogues imortais, isto porque existem tantos conceitos de imortalidade física e transfiguração no sânscrito que os outros idiomas ainda não possuem vocabulário para tal. Ele complementa, dizendo que a prática com os Nomes constrói força espiritual e sabedoria.

Cada Nome de Deus incorpora um Poder. Quando dominamos o Nome dominamos este Poder, mas Leonard diz que existe um Nome Supremo que é “Om Namaha Shivai” ou “Om Namaha Shivaiya”. “Shivai” é feminino e significa “Espírito Infinito”. “Shivaiya” é masculino e significa “Inteligência Infinita”. Quando o Pensamento impregna o Espírito ele dá luz ao Universo. “Namaha” significa “Manifestação Infinita”. “Om” foi trocado para “Omen” no Judaísmo e para “Amem” no Cristianismo. Os muçulmanos usam também esse Nome como “Om Allah ho ya Om”. Isso revela que todas essas religiões tem suas Raízes no mesmo Deus. Em hebraico esse Nome se torna “Ya Weh” ou “Ya Vah”, as duas ultimas silabas de Shyvaiya em ordem inversa.

Da Cabala podemos ressaltar os 72 nomes de Deus. Segundo Alexandre Chagas, no livro “Os 72 Nomes de Deus – Guia Prático de Consulta e Meditação”, cada um dos 72 nomes de Deus é composto por 3 letras do alfabeto hebraico antigo e cada um desses nomes serve para nos conectar com uma faixa vibratória da Luz de Deus e trazer essa sintonia divina para nossas vidas. Cada nome é usado como um símbolo sagrado, já que a disposição das letras, via de regra, não produz palavras, o que impede a pronúncia. Cada letra representa uma energia específica. Cada som gerado pela vibração, ou escaneamento visual das palavras, representa uma força energética diferente que repercutirá na alma.

Joshua David Stone diz que existem palavras que elevam e palavras que ferem. As palavras podem magoar, assim como podem curar. As palavras negativas não são coisas vagas e nebulosas que muitos crêem que sejam. As palavras proferidas em fofoca, contra alguém, são como dardos envenenados, transmitidos de pessoa a pessoa, e que vão acumulando mais e mais veneno de cada um que as profere, até chegar aos ouvidos da pessoa visada como um tiro de canhão. Também existem as pragas, e maldições. Por isso, “Vigiai e Orai”!

Elce Guimarães, no seu livro “Ecologia Interna” ressalta a força das palavras. A frase “Dou a minha palavra” denota o poder que existia antigamente na palavra de uma pessoa. Vem da mesma época que os negócios eram garantidos pela palavra e até pelo fio do bigode do sujeito que se comprometia. Tudo que se fala produz um eco que ressoa e retorna. O que falamos, ou deixamos de falar, dependendo da situação, pode trazer repercussões sérias em nossa saúde…

Que boas palavras elevem sua vibração; que a boa vibração atraia para você as condições para que realize o seu potencial sagrado e divino; que o seu potencial divino o permita expressar o que tem de melhor, para co-criar com Deus e ajudar o planeta a dar o seu salto quântico evolutivo!

Ivan Maia Nunes

Léa Cristina Ximenes
Facilitadora/Conselheira Metafísica
E-mail: ximenes.andrade@gmail.com
Skype: lea.seraphisbey

Publicado 12/09/2011 por leoacristica em Consciência

Etiquetado com , , , , , , , , , ,

Os Doze Sinais do Seu Despertar Divino   Leave a comment

1. Dores no corpo e sofrimentos, especialmente no pescoço, ombros e costas. Isto é o resultado de intensas mudanças no seu nível de DNA, enquanto a “semente Crística” é despertada interiormente. Isto também passará.

2. Sentimento de profunda tristeza interna sem aparente razão. Você está soltando seu passado (dessa vida e de outras) e isto causa o sentimento de tristeza. Isto é semelhante a mudar-se de uma casa na qual você viveu por muitos, muitos anos para uma nova casa. Por muito que você queira mudar-se para uma nova casa, existe uma tristeza por deixar as memórias para trás, energias e experiências da velha casa. Isto também passará.

3. Chorar sem razão aparente. Semelhante ao item 2 acima. É bom e saudável deixar as lágrimas fluírem. Isto ajuda a soltar a velha energia interna. Isto também passará.

4. Repentina mudança no trabalho ou carreira. Um sintoma muito comum. Como você muda, coisas a sua volta igualmente mudarão. Não se preocupe em achar o emprego “perfeito” ou carreira agora. Isto também passará. Você está em transição e poderá fazer várias mudanças de empregos até se estabelecer em algum que caiba sua paixão.

5. Afastar-se das conexões familiares. Você está conectado com sua família biológica via velho karma. Quando você sai do ciclo kármico, os vínculos das antigas conexões são soltos. Vai parecer que você está afastando-se de sua família e amigos. Isto também passará. Depois de um período de tempo, você pode desenvolver uma nova conexão com eles, se isso for apropriado. Porém, a conexão será baseada na nova energia sem elos kármicos.

6. Padrões de sono pouco comuns. É provável, que você acorde muitas noites entre duas e quatro horas da manhã. Há muito trabalho sendo feito em você, e isso muitas vezes faz você acordar para dar uma respirada. Não se preocupe. Se você não puder voltar a dormir, levante-se e faça alguma coisa. É melhor do que deitar na cama e preocupar-se com coisas humanas. Isto também passará.

7. Sonhos intensos. Nestes podem ser incluídos sonhos de guerra e batalhas, sonhos de caçadas e sonhos com monstros. Você está literalmente soltando a velha energia interna, e estas energias do passado são muitas vezes simbolizadas como guerras, corridas para escapar e o “bicho papão”. Isto também passará.

8. Desorientação física. Em tempos você sentirá muito sem chão. Você estará “mudando espacialmente” com a sensação de que você não pode por os dois pés no chão, ou que você está andando entre dois mundos. Conforme sua consciência muda para a nova energia, seu corpo algumas vezes “atrasa-se” e “fica para trás”, isto é, ele não acompanha. Gaste mais tempo na natureza para ajudar a aterrar a nova energia interior. Isto também passará.

9. Aumento da “conversa consigo mesmo”. Você encontrar-se-á conversando com seu “Eu” mais freqüentemente. Você de repente perceberá que esteve batendo papo com você mesmo pelos últimos 30 minutos. Existe um novo nível de comunicação tomando lugar dentro do seu ser, e você está experimentando a “ponta do iceberg” com a “conversa consigo mesmo”. As conversas aumentarão, e se tornarão mais fluídas, mais coerentes e com mais visões interiores. Você não está ficando maluco. Você é apenas Shaumbra movendo-se para a nova energia.

10. Sentimentos de solidão, mesmo quando em companhia de outros. Você pode sentir-se sozinho e longe dos outros. Você pode sentir desejo de evitar grupos e multidão. Como Shaumbra, você está percorrendo um caminho sagrado e solitário. Tanto quanto os sentimentos de solidão causem ansiedade, é difícil, neste tempo, contar sobre isto a outros.Estes sentimentos de solidão estão associados ao fato de seus Guias terem partido. Eles estiveram com você em todas as suas jornadas, em todos os cursos de suas vidas. Era tempo deles se afastarem, assim você ocuparia esse espaço com sua própria divindade. Isto também passará. O vazio interior será ocupado com amor e energia de sua própria consciência Crística.

11. Perda da paixão. Você pode sentir-se totalmente desapaixonado, com pouco ou nenhum desejo de fazer qualquer coisa. Isto está certo, e isto é apenas parte do processo. Pegue este tempo para fazer nada mesmo. Não lute com você mesmo por isso, porque isto também passará. É semelhante a reprogramar um computador. Você precisa fechar por um breve período de tempo para poder carregar com o novo e sofisticado software, ou neste caso, a nova energia da semente Crística.

12. Um profundo desejo de ir para Casa. Esta talvez seja a mais difícil e desafiante de qualquer uma das condições. Você pode experimentar um profundo e irresistível desejo de voltar para Casa. Isto não é um sentimento suicida. Não é baseado numa frustração ou raiva. Você não quer fazer um grande negócio disto ou causar drama para você mesmo ou para outros. Tem uma quieta parte de você que quer ir para Casa. A raiz que origina isto é bastante simples. Você completou seus ciclos kármicos. Você completou seu contrato para esta duração de vida. Você está pronto para começar uma nova vida enquanto ainda está neste corpo físico. Durante este processo de transição você tem lembranças interiores do que é estar do outro lado.

Você está pronto para alistar-se para outra viagem de serviço aqui na Terra?

Você está pronto para um contrato de desafios de mudanças em direção à Nova Energia. Sim, na verdade você pode ir para Casa agora mesmo. Mas, você veio até aqui, e depois de muitas, muitas vidas seria um pouco frustrante ir embora antes de ver o final do filme. Além disso, O Espírito precisa de você aqui para ajudar outros na transição para a nova energia. Eles precisarão de um guia humano, como você, que fez a jornada da velha energia para a nova.

O caminho que você está percorrendo agora fornece as experiências que te habilita a vir a ser um Professor para o Novo Humano Divino. Tão solitária e escura que sua jornada possa ser às vezes. Lembre que você nunca está só.

 Tobias através de Geoffrey Hoppe
Tradução e formatação em português: Silvia Tognato Magin

 

 Léa Cristina Ximenes

Facilitadora Universalista/Conselheira Metafísica

E-mai: ximenes.andrade@gmail.com

Skype: lea.seraphisbey

Publicado 12/09/2011 por leoacristica em Consciência

Etiquetado com , , , , , , , , , ,

Os Anjos e os Signos   1 comment

 

Quando passamos a conhecer nosso signo, é importante sabermos que, existem protetores angelicais para cada signo, ajudando a definir uma maneira mais simples de encarar o mundo e suas complexas lições no caminho da evolução.
Mesmo que nos identifiquemos pessoalmente com vários anjos de signos diferente, é interessante podermos direcionar a atenção para o anjo ligado ao nosso signo.

 

Áries – 21/03 a 20/04

É regido pelo Arcanjo Samuel, considerado guerreiro. Por influência desse Arcanjo aqueles que pertencem a este signo são pioneiros, corajosos, líderes, tendo instinto de competição. Este ser de Luz ajuda a desenvolver os talentos naturais e a controlar as tendências egocêntricas do signo. Além do Arcanjo, os arianos são rodeados por anjos da proteção, da alegria, coragem e vitória

 

 

 

Touro – 21/04 a 20/05

A personalidade do taurino é marcada pela regência do Arcanjo Anael que estimula seus protegidos com o senso de segurança material, afetiva e familiar. Ajuda seus protegidos desse signo a controlar o apego aos bens materiais e às pessoas. Repassa forte senso de estética, criatividade, paciência. Com a influência desse Arcanjo, as pessoas desse signo conciliam os conflitos, senso materialista e os interesses espirituais. Favorece amor pelas artes e beleza. São rodeados também por anjos do amor e da natureza..

 

 

Gêmeos- 21/05 a 20/06

São regidos pelo Arcanjo Rafael que governa a inteligência e os trabalhos escritos. Este Arcanjo outorga aos nativos desse signo grande habilidade de expressar-se e facilidade de sair das situações complicadas. Canalizando os aspectos desse Arcanjo, os geminianos são positivos e sinceros, equilibrados, flexíveis e conseguem um grande número de amigos. Através das amizades as pessoas desse signo conseguem progredir materialmente. São rodeados por anjos da cura, do progresso espiritual e da proteção..

 

 

Câncer – 21/06 a 21/07

O Arcanjo Gabriel protege os nativos de Câncer determinando que façam mais uso da emoção, que da razão pura e simples. O coração, para as pessoas desse signo, tem prioridade na decisão de um problema. Outra característica que o Arcanjo Gabriel outorga aos nativos deste signo é a intuição, chegando até parecem adivinhos. Quando os cancerianos canalizam o aspecto angélico, atingem um elevado nível de paranormalidade, com destaque para a clarividência. Quando não conseguem, podem tornar-se irritadiços, indecisos, tendendo a devaneios e hipersensibilidade. São rodeados por anjos da intuição, nascimento e visão espiritual..

 

Leão- 22/07 a 22/08

Regido pelos exércitos do Arcanjo Miguel, sobre a influência do Sol. Sob a proteção desse Arcanjo, os nativos de Leão têm a possibilidade de alcançar seu maior sonho: o poder. Isto porque a energia desse Arcanjo dota as pessoas desse signo com um instinto de liderança que sobrepuja os demais signos. A maior lição que os nativos de leão devem aprender com seu anjo é serem pacientes, deixarem de ser ansiosos por dominar situações e ambiente, podendo isso ser prejudicial a sua saúde. Exercícios físicos e alimentação devem ser lavadas a sério, pois o coração do leonino é seu órgão mais sensível, podendo sofrer se não for bem cuidado. São rodeados por anjos da coragem, vitória, poder e paixão..

 

Virgem – 23/08 a 22/09

Os nativos de Virgem recebem do Arcanjo Rafael, a influência da inteligência crítica e raciocínio rápido. Em função dessa influencia as pessoas desse signo são reflexivos, gostam de ordem e de precisão em tudo o que realizam. Por influencia também desse Arcanjo, os virginianos se dedicam à medicina, tanto tradicional como alternativa, outorgando o impulso de servir e oferecer apoio. O Arcanjo Rafael dá um presente aos seus protegidos desse signo: trabalhar com o lado objetivo e subjetivo da vida ao mesmo tempo. Os que canalizam o lado positivo do signo, são humanistas, compreensivos, honestos, deixando de ser solitários e amargurados. Os nativos deste signo atraem anjos da cura, da inteligência e da iluminação..

 

Libra- 23/09 a 22/10

São regidos pelo Arcanjo Anael, que faz com que os nativos desse signo compartilhem de uma mesma e intensa necessidade: amar e serem amados. Como têm muito amor para dar, precisam que esse sentimento seja profundamente correspondido. É este Arcanjo que inspira o nativo deste signo o amor pela justiça. O Arcanjo Anael direciona as pessoas deste signo para as artes, tornando-os inclinados ao trabalho com música, poesia, artes plásticas, teatro, etc. Os nativos deste signo são rodeados por anjos do amor, da beleza e da harmonia..

 

 

Escorpião-23/10 a 21/11

O signo de Escorpião tem como protetor angelical o Arcanjo Azrael, que conduz os seus protegidos para os caminhos da busca espiritual. Este Arcanjo governa a vida nos planos espirituais, o subconsciente a transmutação e vários assuntos ligados a heranças. Dota os nativos deste signo de um nível energético extraordinário, caráter firme, enorme vontade e muita determinação. As pessoas deste signo são prudentes, mas não conhecem a hesitação e mergulham fundo na meta predeterminada só parando quando alcançam o objetivo. São guiados pelos anjos guerreiros, incentivadores e transmutadores de energia..

 

 

Sagitário – 22/11 a 21/12

Os sagitarianos são regidos pelo Arcanjo Saquiel, que governa assuntos ligados ao prestígio e a fama, favorecendo também a vitória nos esportes. Este Arcanjo concede aos seus protegidos o dom de falar várias línguas e amor pelas viagens. As pessoas deste signo recebem do seu protetor angelical a capacidade da síntese. Conseguem analisar rapidamente as situações e fazer um resumo dela com grande precisão. Os nativos deste signo são rodeados pelos anjos da vitória, natureza, clarividência e conhecimento..

 

 

Capricórnio-22/12 a 20/01

O Arcanjo Cassiel é o regente deste signo. Ele leva seus protegidos a ter consciência do mundo material dando estabilidade nesta área. Este Arcanjo trabalha com problemas de vidas passadas não resolvidas. Outorga aos seus protegidos disciplina, responsabilidade, fazendo com que os mesmo, muitas vezes escondam seus sentimentos disciplinadamente. A maior lição que devem aprender do seu protetor angélico é aprender a autoconfiança. Os nativos deste signo são rodeados pelos anjos do progresso espiritual, autodisciplina e destino..

 

 

Aquario – 21/01 a 19/02

Este signo é regido pelo Arcanjo Uriel, que governa os assuntos ligados à magia, realização de milagres e as mudanças súbitas. Este Arcanjo é senhor da boa sorte e da graça. Traz o presente inesperado no momento oportuno, provocando mudanças positivas na vida dos seus protegidos. A lição que devem aprender com seu protetor é que nasceram para o serviço divino a ser prestado à humanidade. Os nativos deste signo estão ligados ao signo da evolução do homem regida pela paz, amor e compreensão. São rodeados pelos anjos dos milagres, da liberdade e progresso em grupo..

 

 

Peixes- 20/02 a 20/03

Este signo é regido pelo Arcanjo Asariel, que governa o mar, as águas, e o mundo emocional, as profecias e a inspiração. Este Arcanjo infunde em seus protegidos a caridade e a compaixão. Por esta razão os nativos de Peixes têm convicção de que nasceram para ideais elevados e procuram pautar suas vidas por eles. A maior lição que recebe do seu anjo é aprender a vencer o impulso dual de seu próprio caráter. Os nativos deste signo são rodeados pelos anjos da devoção, da oração, da paranormalidade e da salvação..

 

 

 

Léa Cristina Ximenes

Facilitaora Universalista

E-mail: ximenes.andrade@gmail.com

Skype: lea.seraphisbey

Telefone: (13) 3477 9813

Comente e compartilhe!

Fonte: seraphisbey multiplay

Publicado 21/02/2011 por leoacristica em Consciência

O Que É Um Japamala?   1 comment

“Japa” é uma palavra em sânscrito que vem da raiz verbal “jap”, que significa “murmurar, sussurrar”.

“Japa” é a prática feita pelos yogis na repetição em tom de murmúrio de mantras, de passagens das escrituras, ou do nome de uma divindade.

A repetição destes mantras, o “Japa”, é uma “corrente”, um “cordão de energia”.

Mala é uma palavra de vários significados em sânscrito, porém neste caso, ela quer dizer, apenas, “cordão de contas”.

Temos então duas correntes, uma espiritual, “Japa” e outra material, “Mala”. Assim, as energias espirituais invocadas “Japa”, energizam o “Mala”.

Geralmente, o “mala”, utilizado para o “japa”, “murmurar”, contém 108 contas.

Um Mala pode conter contas que também formam divisões de 108, de modo que o mesmo cálculo possa ser mantido.

Chegar ao “Meru”, a conta central no mala, mostra que você fez o seu “japa” por 108 vezes. Completar o circuito de 108 mantras é um passo a mais no caminho da elevação espiritual. Cada Volta realizada no “Mala”, é um degrau na escada para a união com o éter divino.

Um “mala” estimula seu usuário a fazer os “japas” diariamente.

POR QUE USAR UM MALA ?

O Mala é utilizado para contar mantras em grupos de 108 repetições.

A palavra mantra vem do sânscrito, “man” que significa “mente” ou “pensamento” e “tra” significa “proteger” “socorrer”. Assim, mantra quer dizer : proteger nossas mentes de maus pensamentos.

Os mantras são um meio de comunicação espiritual das religiões hindu e budista. Um mantra sagrado é normalmente entoado em sânscrito. Quem entoa mantras busca a intercessão espiritual. Uma forma de orar repetidamente, a fim de magnetizar as energias de uma determinada divindade.

O mantra essencial é a sílaba sagrada OM, que significa Ômega.
Ômega é a energia feminina da Mãe Divina. Quando entoamos o OM, estamos manifestando a vontade de trazer para a matéria, a energia da palavra ou frase seguinte.
Por exemplo: OM VISHNU OM, Significa que estamos dizendo que queremos a intercessão de Vishnu em nossas vidas.
Vishnu é responsável pela instrução e compreensão dos mistérios da vida, dizer seu nome somado a um OM, traz sabedoria para quem o faz. OM SHIVA OM, traz o poder purificador e protetor de Shiva para quem o entoar.

Praticamente todas as religiões entoam alguma forma de oração para a comunhão espiritual com seres mais elevados.

Mantra é formado por palavras em sânscrito com poderes para elevar a consciência, promover a cura, solucionar problemas, conseguir proteção e direção espiritual, manifestar desejos e muito mais.

Entoar mantras é uma forma de meditação. Uma pessoa entoa mantras repetidas vezes, em murmúrio ou em alto tom. A mente focaliza-se no conteúdo do mantra e os pensamentos tornam-se positivos e poderosos, a respiração deve ser lenta e profunda.

USANDO UM MALA

Segurando o seu cordão de contas, o “Japa Mala”, na mão direita, deixe que ele escorregar sobre o dedo do meio (o dedo do céu, o dedo mais longo). O dedo indicador não deve tocar as contas, ficando estendido durante todo o período da entoação dos mantras, o “japa”.

Comece sempre pela conta seguinte à grande conta, o “meru”, que significa “montanha”, e não deve ser contado, nem tocado pelo dedo do polegar, o Meru é apenas o ponto inicial e final da contagem das contas.

Puxe as contas de seu Mala sempre em sua direção, uma a uma, entre seu dedo polegar e o dedo do meio, usando seu polegar para “contar” e puxar cada conta, puxando levemente, enquanto recita o mantra escolhido, e movendo para a próxima conta, até completar a série de 108 contas de seu mala, entoando seu mantra escolhido, por 108 vezes seguidas, ou mais.

Uma conta é puxada por cada repetição do mantra.

O polegar representa seu chakra da garganta e o dedo do meio representa o éter divino no chakra do coração. Assim, como estamos nos comunicando com seres elevados do plano etéreo, este mudra aumentará nosso poder de comunicação espiritual.

Mantenha a mente firme prestando a atenção em sua respiração, nas contas e em seu mantra.

Enquanto puxa uma conta, inale, entoe o mantra “OM NAMAH SHIVAYA”, enquanto exala. Um Mala foi feito para ser utilizado em harmonia e com muita calma e firmeza em suas palavras.

Uma vez que você alcance o Meru, caso queira continuar mais 108 vezes, não o ultrapasse. O Meru é a conta estática do Mala.

Vire as contas ao redor e continue na direção inversa. Isto se faz necessário por que quando puxamos as contas ganhamos um espaço entre elas, assim juntamos as contas que ficaram para trás, se formos em frente pelo caminho que começamos, encontraremos as contas muito juntas do outro lado do Meru, e o polegar não poderá fazer o “mudra da riqueza espiritual”, que toca estes dois dedos a cada puxada.

O Japa Malas pode ajudá-lo a tirar a tensão, a ansiedade, o medo e levará você a atingir níveis mais altos de consciência e realização espiritual.

A utilização de Japa Malas aumenta a felicidade e a capacidade de meditação. As contas de Japa dão mais foco e maior determinação a quem às utiliza.

Um mala pode ser um colar ou uma pulseira. A pulseira deve ter 27 contas, que precisarão ser contadas por 4 vezes para completar 108.

O PODER DE UM MALA

Seu Mala pode ser imantado com o poder de “Japa”de seu mantra, para isso você precisará praticar todos os dias, por pelo menos 40 dias seguidos. Após 108 dias o mala ficará carregado da energia do poder do mantra entoado/ murmurado/ meditado, e você poderá colocá-lo ligeiramente sobre si ou em outros, para transmitir a energia do mantra, armazenada na mandala de luz, formada em seu Mala.

O ideal seria utilizar um Mala para cada mantra. Quando utilizar o seu mala com um novo mantra, a energia do novo mantra começará a substituir a energia do mantra anterior, então é recomendado usar um novo mala com cada mantra, se possível, é claro.

Outra boa idéia é ter um Mala para cada raio. Cada um dos sete principais chakras carrega as energias de uma das sete principais consciências de Deus.

Quando não estiver utilizando seu mala, guarde-o em um lugar limpo e sagrado. O melhor lugar para guarda-lo é sobre um altar pessoal ou sobre uma estatueta sagrada de uma divindade.

O mala é utilizado para que uma pessoa possa pensar sobre o significado do mantra e de suas palavras enquanto entoa, sem ter a necessidade de ficar contando as vezes que entoa.

UMA TRADIÇÃO EM VÁRIAS RELIGIÕES

Os maometanos também têm um “mala” que se chama “tasbi”, eles mantém nas mãos enquanto repetem suas orações. Rolam as contas entre os dedos enquanto repetem o nome de Allah.

Os cristãos têm seu “terço” nas mãos, enquanto fazem suas orações diárias. Conta-se que a palavra “rosário”, que tem semelhanças óbvias ao mala, veio do tradicional “Japa Mala” hindu. Quando exploradores romanos vieram na Índia e conheceram o mala, eles ouviram ” jap mala” em vez de “japa Mala”. “Jap” significa “rosa” e um mala então, foi levado ao Império romano como “rosarium”. O rosário possui 50 contas separadas de dez em dez por outra de maior tamanho, e seus extremos se unem em uma cruz. Totalizando 54 contas (a metade do rosário oriental de 108 contas).

Os Hindus, quando decidem fazer um mantra por mais de 108 vezes, colocam um grão de arroz para cada 108 vezes, dentro de uma tigela. Toda vez que chegam ao Meru, tiram um grão de arroz da tigela.

No Budismo Tibetano, é comum a utilização de malas maiores, por exemplo de 111 contas. Eles contam um mala como 100 contas e 11 extras para compensar possíveis erros cometidos pelo caminho.

No Budismo, a utilização do Mala pode ser feita com qualquer uma das mãos e os dedos também podem ser outros, dependendo da vontade de cada um. o que conta mesmo é a repetição dos mantras.

A tradição islâmica, trabalha com um rosário de 99 contas. O rosário se divide em três séries de 33 contas, cada uma delas representa um mundo. Conta-se que a conta faltante para completar a centésima, só se encontra no Paraíso.

Uma grande variedade de materiais são usados para fazer contas de mala. Na tradição budista tibetana indicam o uso de osso (animal, a maioria comumente de boi) ou às vezes humano, os ossos de Lamas falecidos, são de grande valor.

MALA DE OSSOS HUMANOS SAGRADOS DO NEPAL

Mala Sagrado feito com 108 finas contas de ossos de crânio humano do Nepal. Estes são ossos de crânio de budista praticantes que já fizeram a passagem. Seu preço é elevado devido a sua raridade. O propósito deste Mala de Ossos é orar, recitar mantras e meditar em cortar o egoísmo, apegos fortes e cultivar uma consciência livre.

Outros usam madeira ou sementes da árvore Bodhi. Pedras semi-preciosas tal como coralina e ametista podem ser usados, também. O material muito utilizado é madeira de sândalo.

O SIGNIFICADO DO NUMERO 108 (Extraído do livro:”Razão de Viver”)

Entre os místicos é muito conhecido o extraordinário resultado de repetir um mantra, oração ou comando de luz, cento e oito vezes.

Cento e oito é o resultado de nove vezes o número doze.

O poder dos nove ou novena é prática antiga da religião católica. Porém, qual é a explicação deste poder?

Três é o poder da Chama Trina, ancorada no coração dos filhos e filhas de Deus.

É a chama do Poder, da Sabedoria e do Amor de Deus manifestando-se no homem; a trindade do Pai, do Filho, e do Espírito Santo.

Multiplicando o poder da chama da Trindade no coração, pelo poder da origem desta Chama Trina, no coração da Poderosa Presença do EU SOU individualizada, encontramos o resultado de três vezes três, o poder do numero nove. O numero do Espírito Santo.

Isto ocorre quando confirmamos a vontade de Deus na Terra, assim como Ele afirma no Céu. Assim, nove é o número da manifestação do plano divino. Não é de se admirar que as mulheres tenham seus filhos aos nove meses de gestação.

E o número doze? Vejamos: doze foram os apóstolos de Jesus.

Doze são os meses do ano e também doze são as legiões de anjos. Jesus disse a Pilatos: – “Você pensa que eu não posso chamar meu Pai e Ele mandaria imediatamente doze legiões de anjos para me salvar?”.

O relógio marca doze horas. O chakra do coração tem doze pétalas significando doze vibrações únicas que são como doze chaves para as doze portas da cidade celestial. Doze são os signos do zodíaco.

Existem doze hierarquias celestiais, cada uma referente a um signo zodiacal. Elas carregam, mantêm e seguram à disposição da humanidade, as doze virtudes de Deus que são: poder, amor, mestria, controle, obediência, sabedoria, harmonia, gratidão, justiça, realidade, visão e vitória divina.

Doze são os raios de Deus, sendo sete conhecidos e cinco raios secretos. Temos doze chakras, sendo também cinco secretos. Doze são os frutos da Árvore da Vida.

Assim, grande é o poder dos 108, pois ele representa a multiplicação dos poderes de nove por doze (9 x 12 = 108). Isto é a confirmação da vontade de Deus nos 12 raios da consciência divina manifestados na Terra.

Léa Cristina Ximenes
Terapeuta Facilitadora Universalista

E-mail: ximenes.andrade@gmail.com
Skype: lea.seraphisbey
Telefone: (13) 3477 9813

Participe e compartilhe!

Fonte: Copyright © Grande Fraternidade Branca

Publicado 21/02/2011 por leoacristica em Consciência

Etiquetado com , , , , , , , ,

Walk-In – Os Entrantes   Leave a comment

Hoje lhes trouxe um tema muito interessante e bastante abordado por meus leitores. Entretanto, antes de iniciar a matéria, gostaria de fazer uma observação sobre as eleições americanas. Acho que a grande maioria das pessoas, ainda que não conheça profundamente o tema, já leu sobre as conspirações americanas (entre outras), Echelon, área 51, matrix, segredos ocultados a sete chaves do povo, governo oculto, etc…

Pois bem, esta eleição não passou de mais uma grande conspiração da indústria bélica e farmacêutica. Agora, quais os únicos interesses destes segmentos?! Vender armas e medicamentos. Armas são usadas em guerras e estas são ‘fabricadas’ para render poder e muito dinheiro. A AIDS, a Ébola, entre outras armas biológicas, foram construídas em Chicago. O AZT, a bomba anti-aids, é na realidade o grande destruidor de células que faz as doenças se manifestarem, gerando bilhões de dólares de lucros permanentes.

E o avião que caiu no Pentágono? Nenhum destroço foi encontrado.
Muito provavelmente o avião foi destruído em outro lugar e se simulou um atentado. Para mim e para muitos outros, o próprio Bush promoveu o atentado de 11/9, bem como colaborou com o recente atentado às crianças russas em Beslan, aliando-se ao presidente russo Putin.
França e Alemanha, fortes opositoras do ‘pacto negro’, estão sob a mira das grandes potências do mal.
Vocês não acharam um tanto patética a estratégia usada supostamente por Bin Laden, aparecendo nas telas de TV bem na véspera da eleição, avisando nas entrelinhas: ”Oi pessoal!! Estou vivo e sou uma ameaça. Se não votarem no Bush correm perigo”!!!
Claro que Bush virou herói, defensor da pátria contra o terrorismo, armado por ele mesmo.
É uma vergonha o tipo de votação que existe num país tecnologicamente avançado como os EUA, só cabendo a resposta de que é justamente assim para que se possam roubar melhor os votos.

Enfim, por tudo que recebi ao longo destes anos todos, vejo que Bush é um dos anticristos que levará “Roma” à queda, como fez Nero. Micro-chips sendo implantados como ‘ajuda científica’, nada mais representam do que a famosa “marca da besta” que consta na própria Bíblia e em tantas outras profecias. Estamos dentro da Matrix, sendo cada vez mais controlados, monitorados e teleguiados.

Acordem e digam não!
Estão para levar nossa Amazônia e nossas riquezas estão sendo roubadas. O povo brasileiro que vive de pão e circo, como na antiga Roma, não foi ensinado a pensar e é por este motivo que a educação não é interessante que chegue aos países em desenvolvimento, eternas colônias de grandes potências.

Vamos iniciar o tema de hoje.
Este termo, Walk-In, é usado para designar a troca de uma individualidade em seus diversos níveis. É usado nos casos em que a Mônada já absorveu a alma e os demais núcleos de consciência inframonádicos. Esta é a transmutação monádica.
Também pode ocorrer naqueles seres em que a individualidade é composta de núcleos ainda não integrados entre si.

Este processo é conhecido desde os tempos antigos por parte dos ocultistas. No livro DAS LUKAS-EVANGELIUM, Rudolf Steiner (1861-1925) afirma: “Ocorre, por exemplo, que chegando à certa etapa de sua evolução uma individualidade necessite de condições distintas das que lhe foram dadas inicialmente. Pode suceder então que um ser humano, ao atingir determinada idade, de repente desmaie e pareça ter morrido. Nesses casos, produz-se uma transformação: o Eu abandona os corpos e outro Eu toma seu lugar”. Steiner complementa: “semelhante permuta de Eu produz-se também em outros casos; é fenômeno conhecido de todo ocultista. O mestre tibetano Djal Kwul (D.K.), disse para Helena Blavastsky em 1920, que esse fenômeno é chamado de ‘Obsessão Divina’, o qual, segundo ele, seria cada vez mais comum nos anos vindouros”.
Disse D.K., que na “Obsessão Divina”, o indivíduo coopera voluntariamente com Aquele ser que procura inspirar ou ocupar veículos inferiores a ele, com o objetivo de ajudar a humanidade. Quanto mais a raça humana desenvolver a continuidade de consciência entre o físico e o emocional e mais tarde o mental, mais esse processo será freqüente e compreendido”.

Ruth Montgomery apresenta casos de walk-ins conhecidos, como Moisés e Lot, Enoch e Melquizedec do antigo Testamento; José do Novo Testamento; Cristóvão Colombo; Benjamim Franklin; George Washington; Thomas Jefferson; Abraham Lincon; Ghandi e outros que tiveram uma transformação total durante suas vidas, tendo tido suas individualidades substituídas por uma mais avançada, para contribuir profundamente no desenvolvimento da Terra.

O walk-in é sempre mais desenvolvido que o walk-out (o substituído) e seu trabalho evolutivo reflete no corpo que encarnar, inclusive ajudando na resolução de carmas.
Os walk-ins estão encarnados por todo o planeta.
Tantos relatos ilustram o que o ensinamento esotérico vem difundindo, que a lei da morte e renascimento começa a ser transcendida. Por esses meios pode se vir ao mundo sem passar pelo longo processo do reencarne.
Entretanto, é na transmutação monádica, que a lei de morte é transcendida por completo: a individualidade libera-se do que foram os átomos permanentes e desfaz os vínculos materiais. Nestes casos, a Mônada encarnante tem a possibilidade de transcender a lei do nascimento físico, se já não o houver feito antes.

Há casos em que a individualidade apenas faz “empréstimos” de seus corpos por um período que pode ser até o final da encarnação. Nesse caso a alma permanece dependente dos elos materiais, ligada aos átomos permanentes. Apenas pessoas muito atentas e despertas – ou videntes – podem identificar esse processo. Eu mesma tive essa experiência com um amigo com quem eu trabalhava em processos de cura (e que já se foi), alterando em muito o seu quadro familiar e do próprio trabalho.

Mesmo sendo uma entidade mais desenvolvida que ocupe o corpo, há de se assinalar que os transtornos emocionais que podem acompanhar o processo são, por vezes, inevitáveis e sem real compreensão dos envolvidos.
Para encerrar, vamos citar Goethe, que em sua sabedoria, disse: “Um homem não chega a compreender coisa alguma, a menos que a ame”.

Muita luz!

Vera Helena Tanze – 5/11/2004

Léa Cristina Ximenes

Facilitadora Universalista

E-mail: ximenes.andrade@gmail.com

Skype: lea.seraphisbey

Telefone: (13) 3477 9813

Publicado 15/02/2011 por leoacristica em Consciência

Etiquetado com , , , , ,